Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cá em casa somos cinco

Cá em casa somos cinco Somos mãe, pai, mano, mana e bebé que vem a caminho. Uma mão cheia de família.

Cá em casa somos cinco Somos mãe, pai, mano, mana e bebé que vem a caminho. Uma mão cheia de família.

Cá em casa somos cinco

21
Abr18

A importância de se chamar...

Sofia

O meu nome é Fofinha Bailarina Mãe dos Bebés!

Isto é o que ouve lá em casa agora. Andam os pais a escolher um nome para a criança com tanto cuidado e carinho para passados 3 anos (e meio) ouvir isto cada vez que a chamamos pelo nome, de cara zangada e voz ralhona (mas a quem é que esta miúda sai?). Os nomes vão mudando: Fofinha, Bailarina, Mãe dos Bebés, Bela, Elsa... e claro, várias combinações entre os mesmos. O que não facilita a nossa vida.

Mas lá está, é uma fase, vai passar!

 

21
Abr18

Da criatividade

Sofia

 No outro dia o Mano disse: “Mãe, quero construir uma cidade. Precisamos de ir comprar materiais para fazer a cidade.”

Esta conversa foi uma quinta ou sexta-feira, no sábado já tínhamos planos por isso deixei a coisa rolar. Não passou. “Mãe, quando fazemos a nossa cidade?”

No Domingo, com a paciência que um Domingo em casa requer, recolhi os tais materiais que tinha lá por casa: todas as caixas de cartão grandinhas que encontrei em casa, folhas coloridas, marcadores, fita-cola, cola, um x-acto para mim. Claro que a concentração não durou muito tempo e passado uns 15 minutos já era só eu de volta da cidade. Lá ficou, uma caixa com janelas recortadas, uma porta, um telhado e colagens de desenhos de carros feitos pela Mana.

Mas de vez em quando lembra-se da cidade e volta ao trabalho. Ontem pegou na caixa de cervejas e começou a construir uma fábrica de cervejas: recortava e colava cartões, desenhos de cervejas pequenas e grandes, rodas dentadas e só parámos porque já passava da hora de dormir.

Não é preciso materiais topo de gama, não é preciso um projecto de arquitectura. Só é preciso alguma criatividade, paciência e deixá-los fazer como querem. Depois é só ficar a assistir (e a invejar) a criatividade  das crianças.

 

21
Abr18

Estou grávida!

Sofia

Eu sei, não é novidade. Já estou a meio da gravidez. Já é óbvio que estou grávida, vêm dar-me os parabéns e dão-me a vez na fila do supermercado.

Depois dos exames dos 3 meses, agora ando em stand-by à espera da morfológica, para ter a certeza do sexo e a partir daí começar a fazer o enxoval - que é como quem diz começar a recolher em minha casa, em casa de amigos e família, roupas e traquitanas de bebé. E comprar uma roupinha, a minha primeira roupinha para o meu bebé.

Mas hoje comprei a primeira coisa - uma coisa básica, mas que me fez sorrir por estar a preparar a vinda do meu bebé - sim, estou grávida. Um cesto para ter lá em casa com as fraldas, os toalhetes, cremes, etc. Nunca tivemos trocador e trocávamos as fraldas onde estivéssemos: de noite no quarto, de dia na sala. Por isso andava sempre com o colchãozinho do IKEA e com uma caixa com o material necessário - quando se trocam 10 fraldas por dia dá jeito...

E pronto, hoje vi um cesto todo catita no Continente e pensei que ficava mesmo bem para esta finalidade. E porque já não me lembro de que tamanho são as fraldas, comprei dois de tamanhos diferentes :P

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D